Zenit 3-1 Benfica: ‘Águias’ voltam a perder e complicam contas na Champions

O Benfica sofreu hoje a segunda derrota em dois jogos no Grupo F da Liga dos Campeões em futebol, ao perder por 3-1 com o Zenit. Dzyuba, aos 22 minutos, Rúben Dias, aos 70, na própria baliza, e o iraniano Azmoun, aos 78′, apontaram os tentos dos campeões russos, enquanto, aos 85′, Raul de Tomas estreou-se, finalmente, a marcar pelos ‘encarnados’.

Depois de na estreia ter apostado em Cervi e Jota, Bruno Lage lançou o onze disponível teoricamente mais forte para o desafio em casa do Zenit, ainda que surpreendesse a entrada de Jardel para o lugar habitualmente ocupado por Ferro. Tomás Tavares e Gabriel também foram titulares, com Taarabt a jogar mais próximo de Seferovic na frente.

O primeiro aviso dos russos surgiu logo aos três minutos: Azmoun ganhou na direita e rematou para a defesa com os pés de Vlachodimos; na recarga, Dzyuba rematou contra Jardel.

Aos 9′ Oleg Shatov atirou ao ferro e era mais do que certo que o Benfica não ia ter a tarefa facilitada na Rússia. O Zenit foi sempre mais perigoso, enquanto as ‘águias’ procuravam ameaçar apenas com remates de meia-distância, exceção feita ao cabeceamento de Seferovic ao minuto 5, após canto de Pizzi.

Acabou mesmo por ser o Benfica a facilitar e a permitir o golo do adversário. Vlachodimos colocou a bola em Fejsa, com o médio sérvio a receber de costas e a permitir a recuperação de Ozdoev. A bola sobrou para Dzyuba (22′) que, apenas com Vlachodimos pela frente, rematou com frieza para o 1-0.

Os russos continuavam a explorar as fragilidades da equipa ‘encarnada’, e aos 25 minutos Oleg Shatov recebeu a bola na área, e rematou rasteiro com perigo, apesar de Vlachodimos parecer ter o lance controlado. Em sentido inverso, o Benfica revelava muitas dificuldades em manter a bola e já perto do intervalo viu Driussi, com muito espaço, rematar em arco à entrada da área, mas para fora.

O Zenit voltou a entrar muito melhor na segunda parte e aos 46′ Azmoun rematou para defesa apertada de Vlachodimos. Logo a seguir foi a vez de Wilmar Barrios atirar por cima após novo cruzamento perigoso. Seferovic respondeu em ataque rápido, mas o remate do suíço saiu fácil para Lunev.

Aos 58 minutos, Bruno Lage optou por tirar Pizzi e Fejsa e lançou Caio Lucas e Vinícius, duas estreias absolutas nas competições europeias. Osorio entrou no lado dos russos por troca com Smolnikov, que saiu lesionado.

As substituições deram alguma esperança à equipa ‘encarnada’ – Caio Lucas obrigou Lunev a esticar-se e a defender para canto aos 68′ – mas acabou por ser o Zenit a chegar novamente ao golo, num lance infeliz de Rúben Dias. Barrios serviu Karavaev na direita, o russo cruzou rasteiro e o central ‘encarnado’, na tentativa de corte, acabou por marcar na própria baliza.

A apatia dos ‘encarnados’ voltou a manifestar-se no 3-0: livre batido rapidamente na linha de meio-campo,  Dzyuba deixa passar para Azmoun, que ultrapassa Vlachodimos e marca o terceiro. O avançado iraniano voltaria a bater o guardião grego, mas desta vez estava ligeiramente adiantado.

Raul de Tomas entrou aos 79′ para o lugar de Seferovic e acabou por marcar o primeiro golo de águia ao peito (e que golo), num disparo de fora da área, após passe errado de Osorio. Ainda assim insuficiente para evitar nova derrota do Benfica na Europa.

Na classificação, o Zenit e o Lyon, que venceu por 2-0 em Leipzig, partilham a liderança, com quatro pontos, contra três dos alemães e nenhum do clube da Luz.

Fonte: https://sapo.pt

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter