Vieira garante: “Vou recandidatar-me”

O presidente do Benfica esteve esta terça-feira à noite na TVI para falar dos temas que marcam a atualidade do clube da Luz. Luís Filipe Vieira falou do sonho europeu das águias, do negócio Félix, da contratação de Carlos Vinícius e da saúde financeira do Benfica, entre outros temas.

Sonho para o Benfica: É continuar com o mesmo trajeto que temos vindo a fazer. Chegar hoje ao Benfica e ter capitais próprios superiores ao que hoje existe… Dizer também que temos um ativo de 500 milhões de euros e um passivo de 384 milhões de euros, e deste valor deduzir 120 milhões do contrato da NOS para pagar dívida. Nos últimos quatro anos, o Benfica pagou aos bancos 250 milhões de euros.

Dívida: Isso é uma falácia e temos sempre de relacionar com o ativo. Se o Benfica quiser o passivo serão 284 milhões de euros. Não podemos esquecer que vendemos um jogador por 108 millhões de euros. A dívida está completamente controlada. No próximo vencimento do empréstimo obrigacionista, o Benfica vai saldar essa dívida ou abater grande parte dela. Não podemos esquecer as infraestruturas. Queremos expandir a Academia do Seixal. O Benfica tem uma situação invejável como empresta, neste momento.

Ambições na Europa: Eu gosto de estar com os pés bem assentes no chão. Nos últimos 10 anos, o Benfica ganhou 17 títulos e os nossos rivais ganharam 17 títulos. Nos últimos 6, o Benfica ganhou 13 títulos e os nossos rivais ganharam 8. Isso quer dizer que andaram atrás de nós, estão no estado que estão. O Benfica não pode entrar na destruição. Se tivesse aqui um demagogo qualquer iria dizer para investir numa super equipa, mas imagine que aquilo não resultava e depois a queda era grande. O Benfica tem um projeto e não abdica dele.

Sonho europeu morre?: Não morre nada. Vamos lá chegar. Isto não vai lá com investimento, vai com aquilo que temos vindo a fazer. Se o Benfica tiver de ir ao mercado, se não se puder abastecer no Seixal, vai ao mercado de certeza. Nós vamos ter equipa para lutar. As pessoas andam pessimistas, mas eu não estou assim tão pessimista. Acho que ao longo destes anos todos, o tempo tem-me dado razão. Chegamos aqui com planeamento e estratégia. Há hoje muita gente em Portugal e fora de Portugal a dizer que o Benfica é um caso de estudo. Quando cheguei ao Benfica com o Manuel Vilarinho, o clube não tinha nada. Nem a marca era nossa, estava penhorada a um banco. Hoje temos o património que temos, pago. Os ativos que temos, uma situação de tesouraria invejável. O Benfica é paixão, emoção, mas também penso que qualquer benfiquista tem de estar contente com a atual situação. Daqui a 10 ou 15 anos vão lembrar-se de mim e dos meus companheiros de direção.

Jorge Mendes no negócio Félix: Acho que o Jorge Mendes é sempre muito badalado e às vezes há quem queria trabalhar com ele, e ele não trabalha. As comissões vão para a conta dele. Ele é profissional. Leva 10% do valor e toda a gente sabe disso. Ele aparece porque quando a cláusula [de João Félix] estava nos 60 milhões, eu disse-lhe. ‘Tens de entrar no negócio, se chegares aos 120 milhões, levas os teus 10%’.

Falta de golos de Raul de Tomas: O jogador tem um passado e toda a gente sabe que é um goleador. Nós temos um scouting profissional com sete elementos e foi unânime contratar este jogador. Tínhamos ali uma situação com o Real Madrid e ficou tudo resolvido. O jogador há de marcar um dia, não me preocupa nada. Se eu compro por 15 é caro, se vendo por 15 é barato. Já aprendi isso.

Carlos Vinícius: Em maio estive em Nápoles e oferecemos 12 milhões de euros. O presidente do Nápoles não aceitou. FC Porto e Sporting também estiveram interessados, não podem desmentir. Não tiveram foi pedalada para o comprar. Comprámos o jogador e nada teve a ver com Jorge Mendes. O seu empresário é António Teixeira e a comissão foi para ele. Jorge Mendes nem estava perto de Nápoles. O Vínicius também estava na lista dos nossos scouts. Quando apareceu a oportunidade, tentei não a perder.

Cádiz: Não foi três milhões. Foram 2,5. Lógica? No final do ano vê a lógica que isso tem. Há negócios que encaramos como negócio puro. Quando comprei o Ederson, comprei dois jogadores dentro de um avião. Não fazia ideia do que ele ia render, e até me criticaram por ter feito o negócio. Qualquer jogador do Benfica é valorizado.

Negócio Perrin: Foi uma situação que nunca tinha sucedido. Negociámos, tínhamos tudo acordado e nesse mesmo dia, nos exames médicos, foi o que foi. Foi mau para nós, foi mau para o jogador. Dificilmente, depois da lesão dele voltaremos a pensar nele.

Disse que Taarabt nunca mais vestia a camisola do Benfica: O que é estranho é pensar como é que este homem deixou passar uma carreira destas… Não conhecia o Taarabt desta maneira. Com o Bruno Lage tudo mudou e hoje é uma realidade. Naquela altura estávamos ofendidos com ele e o que ele fez. Depois voltou e ele teve outra postura.

E-Toupeira: Vivemos num Estado de Direito e ilibaram o Benfica. Se calhar as pessoas investigaram as pessoas melhor do que se pensa. Sobre o Paulo Gonçalves, sou amigo dele, é um extraordinário profissional, deu muito ao Benfica. Ele vai enfrentar o julgamento e acredito que não será penalizado. Eu pessoalmente não sei de nada disso. A justiça vai funcionar e vamos ver o que vai acontecer ao Paulo Gonçalves, ele não foi julgado ainda. Havia tantas coisas que ele fazia e não dizia a ninguém. Ele é um super profissional. Se por ventura, o Benfica foi condenado por corrupção, peço a demissão. Estou completamente tranquilo em relação a isso. O Benfica ganhou dentro do campo.

Mudança no emblema do Benfica: Há uma proposta do nosso departamento de marketing, que tem muito a ver com a nossa internacionalização. Mas vamos ser claros, quem vai decidir são os sócios. Vamos propor que o símbolo seja mais comercial, mas ninguém vai fazer nada em revelia.

Eleições: Vou-me recandidatar para mais um ano. Há promessas que fiz aos benfiquistas e vou cumprir. Disse que ia devolver o Benfica aos benfiquistas e ainda não consegui, mas estou perto . No dia em que sair do Benfica é algo que irei ficar muito orgulhoso. Entregar o Benfica sem dívida alguma. É um sonho que tenho e acho que estou à beira de o conseguir.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter