ÚLTIMA HORA: Benfica acusado de corrupção no caso E-Toupeira

O Sport Lisboa e Benfica e o assessor jurídico da SAD do clube, Paulo Gonçalves, foram acusados esta terça-feira de crimes de corrupção no âmbito do processo e-toupeira, adianta a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

No processo e-Toupeira estão envolvidos quatro arguidos, entre eles dois funcionários judiciais, um colaborador de sociedade anónima desportiva, Paulo Gonçalves, e ainda o Sport Lisboa e Benfica.

Os arguidos estão acusados de crimes de corrupção ativa e passiva, a oferta ou recebimento indevido de vantagem, peculato, acesso indevido, violação do dever de sigilo e falsidade infomática. A PGDL indica que “ficou suficientemente indiciado que os arguidos com a qualidade de funcionários de justiça, pelo menos desde Março de 2017, acederam a processos-crime pendentes no DIAP de Lisboa e do Porto e em outros tribunais, transmitindo as informações relevantes ao arguido colaborador da SAD, fazendo-o de acordo com a solicitação do mesmo e em benefício da mesma sociedade”.

Na nota publicada no site oficial, pode ainda ler-se que “tais processos tinham por objeto investigações da área do futebol ou de pessoas relacionadas com este meio, ou de clubes adversários, seus administradores ou colaboradores”.

A PGDL refere também, no mesmo documento, que as condutas “ocorreram designadamente, durante as épocas desportivas 2016/2017 e 2017/2018” e, portanto, “com estes comportamentos os arguidos puseram em risco a integridade do sistema informático da justiça, a probidade das funções públicas, os interesses da verdade e da lealdade desportiva e a integridade das investigações criminais”.

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter