“Todos nos deitavam abaixo. O grande campeão foi Fernando Santos”, diz Quaresma

Portugal

“Todos nos deitavam abaixo. O grande campeão foi Fernando Santos”, diz Quaresma

Ricardo Quaresma elogia a forma como o selecionador conquistou “o respeito e a admiração” dos jogadores

A caminhada de Portugal rumo à conquista do Europeu de 2016 teve na “azia” de Ricardo Quaresma um dos ‘episódios’ mais mediáticos. Já passaram mais de três anos, mas o jogador continua a elogiar Fernando Santos pela forma como lidou com a situação.

Tapado por Cristiano Ronaldo e Nani, em especial na fase de qualificação, Quaresma ficava “com uma azia tremenda” por ficar no banco, mesmo sabendo que iria ser lançado no decorrer do jogo pelo selecionador nacional.

“Ele sabia que eu ficava com uma azia tremenda. Dá para ver pela minha cara quando fico assim, não consigo esconder a minha azia”, confessou o jogador, em entrevista ao Canal 11.

Quaresma assumiu que chegou a pedir explicações ao selecionador, pois os colegas “não têm culpa” de ele não ser titular.

“Se tens de falar é com o treinador, não com os colegas”, salientou.

E foi assim que Fernando Santos conquistou a “confiança” de Ricardo Quaresma, transformando a “azia” em “respeito e admiração”.

“Ele sabia lidar comigo. Deixava passar aquela azia, aproximava-se, dava-me uma palmadinha e dizia ‘anda lá que vais resolver’. Uma pequena palavra que dá logo confiança”, revelou o extremo.

O grande mérito da conquista do Euro’2016 é, assim, do selecionador nacional.

“Havia a desconfiança de um País, todos nos criticavam, todos nos deitavam abaixo. Para mim, o grande campeão foi Fernando Santos. A forma como ele lidou com os jogadores, como soube levantar o moral dos jogadores e juntá-los… essa foi a nossa grande arma”, insistiu Quaresma.

O internacional português recordou que, logo no primeiro dia com os jogadores, Fernando Santos assumiu que pretendia “ser campeão europeu”.

“Na realidade, ninguém pensava que isso era possível”, confessou: “Pensas sempre chegar o mais longe possível, mas há seleções à nossa frente. Ele começou a incutir isso nos jogadores desde o início e nós, quando entrávamos em campo, já íamos com a confiança de ganhar o jogo”.

“Por isso digo que é ele o grande campeão”, concluiu Ricardo Quaresma.

Fonte: https://bancada.pt

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter