Sporting 2 – 0 Belenenses SAD: Só Vietto aqueceu a noite fria de Lisboa

O Sporting venceu o Belenenses SAD em Alvalade por 2-0, graças a dois golos de Luciano Vietto já durante a segunda parte da partida.

Jorge Silas repetiu a tatica que usou na Noruega na passada quinta-feira, quando venceu o Rosenborg por 0-2, com a utilização de três centrais. Mas mexeu numa das peças que colocou de inicio em campo, com a estreia a titular de Rodrigo Fernandes.

O jovem de 18 anos até à partida deste domingo apenas somava nove minutos na Primeira Liga, realizados na recepção ao Vitória de Guimarães.

Silas realçou na antevisão à partida que conhecia muito bem esta equipa do Belenenses SAD, mas a verdade é que foram os visitantes a surpreender e a causar mais perigo logo desde os cinco minutos quando Lica obrigou Renan Ribeiro a ‘dar o corpo às balas’ e à defesa a dois tempos do guarda-redes ‘leonino’.

A equipa treinada por Pedro Ribeiro foi a que mais perigo causou durante os primeiros 30 minutos de jogo, com o Sporting a não conseguir construir jogadas de perigo, o que testou a paciência do ‘vulcão’ de Alvalade, que a cada reposição de bola mais demorada lançava um coro de assobios.

Depois de dar 33 minutos de avanço ao Belenenses SAD, Silas mexeu na equipa com a saida de Luís Neto e a entrada de Rafael Camacho.

Com a mexida nas águas, o Sporting causou perigo em duas ocasiões: primeiro aos 35′ com cabeceamento perigoso de Eduardo a obrigar André Moreira à defesa, depois por Bruno Fernandes aos 40 minutos na sequência de um livre direto a fazer a bola rasar a baliza dos visitantes.

As equipas recolheram aos balneários e no regresso, o ‘leão’ voltou a mexer, com o estreante Rodrigo Fernandes a ficar no banco para a entrada de Doumbia.

O Sporting entrou melhor na segunda parte, com Rosier aos 48 minutos a atirar por cima, mas o jogo, como a noite em Lisboa, estava frio, sem grandes oportunidades de parte a parte, ainda que o Sporting mostrasse mais gás, à procura do lance que desse o golo.

Silas apostou tudo no ataque e lançou Luiz Phellype para o lugar de Eduardo, aos 66 minutos.

Mas mesmo assim o Sporting continuava sem ideias e sem conseguir causar um lance de verdadeiro perigo na partida com muito mérito para a defesa dos ‘azuis’.

Sem ideias e frente à resistência do Belenenses SAD, o Sporting foi obrigado à lei da bomba.

Bolasie, pela direita, cruza para Luiz Phellype que vê o remate a sobrar para Vietto que, com um potente pontapé, indefensável, inaugurou o marcador em Alvalade aos 74 minutos.

E com o pé quente ainda do primeiro, eis que sete minutos depois surge o segundo, novamente por Vietto.

André Moreira sai mal e tenta afastar a bola com uma palmada, depois de cruzamento de Bolasie, mas a tentativa deu mau resultado, porque a bola acaba por sobrar para Vietto que aproveita a ‘oferta’ para bisar na partida.

O VAR foi chamado a jogo, para confirmar a posição de Bolasie aquando do cruzamento: o congoles estava em jogo por cinco centímetros.

O resultado não sofreu alterações e o Sporting a regressa às vitórias depois da derrota em Tondela.

Com este resultado o Sporting mantém-se no quarto lugar e encurta distâncias para o Famalicão, terceiro classificado, que empatou contra o Moreirense esta jornada.

Fonte: https://sapo.pt

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter