“Recebi uma visita no IPO que me emocionou. Foi a de Pinto da Costa”

Ricardo regressa esta terça-feira aos treinos depois de vencer a luta contra o cancro. Agora, Ricardo só pensa em voltar a sentir a sensação de estar em campo, mas não esquece as pessoas que estiveram sempre do seu lado. Entre elas, há uma que o sensibilizou particularmente. 

“A minha família foi excecional, mas não esperava outra coisa. Mas vou confessar aqui uma coisa: recebi uma visita no IPO que me emocionou bastante e que me deixou comovido, que foi a de Pinto da Costa. Não se ele vai ficar chateado, acho que não, mas fiquei extremamente comovido”, começou por contar Ricardo em entrevista ao jornal O JOGO, na edição desta terça-feira, antes de prosseguir. 

“Não estava à espera. Eu estive um ano no FC Porto e até lhe disse que não tinha sido uma pessoa que marcou propriamente o clube. Mas Pinto da Costa disse-me que às vezes há pessoas que passam menos tempo e marcam mais do que outras que passam lá mais anos. Fiquei muito sensibilizado”, confidenciou o guardião de 37 anos.

Ricardo quer agora concentrar-se em ajudar o Chaves na luta pela conquista dos objetivos, cujo mais importante é regressar à I Liga. 

“Quero ajudar o Chaves a voltar ao lugar que merece. Uma das mágoas que tenho é a descida do Chaves e, se algum dia sair daqui, quero deixá-lo no sítio onde o apanhei, que é a I Liga”, rematou o capitão do Chaves.  

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter