“Custou-me sair do Sporting. Não queria, fui ao WC e desatei a chorar”

Depois de uma fase conturbada em Espanha, Rúben Semedo vive um dos picos de felicidade mais elevados na sua carreira. Aposta no onze de Pedro Martins no Olympiacos e recentemente convocado por Fernando Santos para o duplo confronto da Seleção Nacional, frente a Luxemburgo e Ucrânia, o ex-central dos leões abriu o livro, numa entrevista ao diário Record, publicada na edição impressa desta quinta-feira.

O internacional português deixou rasgados elogios a Jorge Jesus, treinador que o tirou do Sporting para ser emprestado ao Vitória FC. Rúben Semedo não tem dúvidas em reconhecer que foi a melhor decisão que tomou [época 2015/16].

Jorge Jesus? Sem dúvida, é um dos melhores treinadores do Mundo, que me transmitiu conceitos e valores que desconhecia, no futebol e na vida. Sinto saudades de trabalhar com ele e desejo-lhe toda a sorte do Mundo.

Empréstimo ao Vitória FC?  O Vitória tem uma história engraçada. O míster queria que eu saísse, para me manter em atividade e assim crescer como jogador. Mas a mim custou-me imenso sair do Sporting. Não queria, preferia ter ficado e, antes de aceitar a proposta, fui à casa de banho e desatei a chorar. Não queria abandonar o conforto do lar, abandonar aqueles jogadores (William, João Mário, Slimani, Gelson…) e perder o contacto com um treinador que eu sentia poder melhorar-me como homem e profissional.

A melhor decisão: Acabou por ser a melhor decisão, indiscutivelmente. Hoje, tenho de agradecer ao míster, por ter criado as condições para me estrear na 1ª Liga, cometer alguns erros, é verdade, mas que aconteceram para, depois, acertar mais vezes. E reconheço que voltei muito melhor jogador ao Sporting.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter