“Acho que no futuro vamos jogar muito melhor”, garante de Silas

Treinador do Sporting, Jorge Silas, mostrou-se satisfeito com a vitória da sua equipa, pediu tempo para trabalhar, lembrando que a formação leonina ainda pode melhorar em vários aspetos, tanto ofensivos como defensivos.

Confira o essencial da conferência de imprensa pós-jogo do treinador ex-Belenenses.

Vitória do Sporting e paragem: Realmente o mais importante hoje era ganharmos. Treinámos dois dias e era muito difícil metermos as coisas como queremos. Aproveitámos muita coisa boa que estava feita. Acho que no futuro vamos jogar muito melhor. Tenho de dar os parabéns ao Aves que se bateu muito bem. Também é verdade que os jogadores estão com muita fadiga. Temos tido muito jogos, não temos um plantel muito extenso. Era importante ganhar e não sofrer golo. A equipa estava muito instável quando sofre golo primeiro. 

Falta de pressão intensa: Tive a ver a estatística. Fizemos à volta de 580 passes, tivemos uma precisão de cerca de 80%. Queremos melhorar este aspeto. A fadiga que a equipa tem fez-se sentir. Pagámos o preço de jogar de três em três dias e é normal que se sinta na fadiga dos jogadores. Tivemos 60% de posse de bola e acho que temos de ter mais ainda. Estou aqui há dois dias e ainda há alguma resistência. Isto é normal. Ainda praticamente não trabalhámos. Uma coisa é o dizer, outra coisa é fazer. Eu digo, eles ouvem, mas só com a prática podemos crescer.

Acuña e Wendel: Ficaram no banco por fadiga, mas claro que acredito muito nos que jogaram. Conheço o Eduardo, foi meu jogador, sabia que ele ia render. O Borja também esteve muito bem. Eu sabia que ao mete-los não ia ter muitos problemas. Estas opções foram gestão e havia risco de lesão. Neste momento, o pior que me pode acontecer é perder jogadores por lesão.

O que podemos esperar deste Sporting: Não sei o que podem esperar. Podem esperar o que têm visto da minha equipa. Uma equipa que quer jogar com muita bola, que tenta ser paciente, que procura os melhores sítios por onde progredir e que não desespere. Ter a bola dá-nos muito equilíbrio. Na primeira parte já vimos isso. Falta-nos último terço, faltam-nos certos movimentos que temos de trabalhar. 

Jogo já daqui a alguns dias: A prioridade é recuperar os jogadores fisicamente. A semana passada seria animicamente agora será fisicamente. A preocupação tem de ser analisar o próximo adversário e poderão haver alterações no onze novamente porque são adversários diferentes.

13 jogos a sofrer, hoje não sofreu: Não encontrei problema nenhum. Tenho a minha ideia, cheguei aqui e trabalhámos coisas defensivas que são importantes para nós. Trabalhámos coisas nossas que fazemos sempre nas nossas equipas, mas ainda temos de melhorar muito nesse aspeto.

Vitória ajudou a voltar a unir os adeptos: Acho que os adeptos e os jogadores ansiavam por uma vitória. Isso notou-se muito no fim do jogo. Queremos é ter toda a gente a apoiar-nos. Já perdemos o primeiro jogo e agora precisamos de ganhar. Com o apoio dos nossos adeptos fica mais fácil ganhar. 

Estreia no clube do coração: Vivi o jogo como vivo os outros. No jogo eu sou muito calmo, porque acho que precisamos disso para analisar o jogo. A parte emocional, quando eu estou no banco, não conta muito.

 

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter