Querer é poder: Flamengo, de Jesus, vence em casa do Palmeiras e deixa claro quem é o ‘rei’ do Brasil

Já campeão do Brasil e já vencedor da Taça Libertadores da América, o Flamengo de Jorge Jesus quis mostrar o porquê de ser o ‘rei’ do Brasil, ao vencer o Palmeiras fora de casa por 3-1. No passado fim-de-semana, o Flamengo tinha vencido a Taça Libertadores, ao bater o River Plate por 2-1 em Lima, Peru. No dia seguinte, domingo, conquistou o Brasileirão no avião (na viagem de regresso ao Brasil), depois da derrota do Palmeiras com o Grêmio.

Depois de uma semana em festa, após as conquistas da Taça Libertadores e do Brasileirão no último fim-de-semana, podia-se esperar um Flamengo menos concentrado e com alguns problemas físicos. O Palmeiras tinha o aliciante de vencer o campeão do Brasil e da América do Sul e assim tornar-se no primeiro dos habituais candidatos ao título a vencer o ‘Mengão’ desde que Jesus pegou na equipa.

Mas Giorgian De Arrascaeta tratou de mostrar que o Flamengo não estava para brincadeiras e abriu o ativo logo aos quatro minutos, após assistência de Gabriel Barbosa.

Aberto o ativo, esperava-se uma reação do ‘Verdão’ mas seria o emblema do Rio de Janeiro a marcar, mesmo antes do intervalo, num golo com os mesmos protagonistas do primeiro mas com inversão de papeis: assistência de Giorgian De Arrascaeta e golo de Gabriel Barbosa.

Logo no início do segundo tempo, o Flamengo voltou a marcar e novamente por Gabriel Barbosa, agora após passe de Gerson, em mais uma demonstração do melhor futebol que se joga no Brasil. O Flamengo voltava a dar mostras de querer é poder, perante o adversário que foi o seu principal perseguidor na luta pelo título.

Já perto do final, o Palmeiras reduziu por Matheus Fernandes, aos 84 minutos.

Com esta vitória, o Flamengo de Jorge Jesus chegou aos 87 pontos, algo que mais nenhuma outra equipa brasileira tinha alcançado desde o novo formato a 20 equipas. A última equipa a conseguir tinha sido o Corinthians (81 pontos em 2015). Além disso, passa a deter o melhor ataque no campeonato brasileiro em pontos corridos, com a marca dos 80 golos, batendo os 77 golos do Cruzeiro, em 2013. Ainda há mais dois jogos para deixar estes recordes mais difíceis de alcançar.

Mas há mais recordes para bater:

– Campanha com menos derrotas: Com apenas três derrotas até ao momento, o Flamengo pode bater o Palmeiras (2018) e o São Paulo (2006), que perderam quatro vezes nos seus trajetos rumo ao título.

– Série de jogos sem perder. O Flamengo está numa série de 23, tendo igualado a marca do Palmeiras (2018).

– Jogador com mais assistências. Arrascaeta, com 11 assistências, já bateu as marca de Dudu (Palmeiras/2016 e 2018), Alex (Cruzeiro/2003), Jorge Wagner (São Paulo/2007), Conca (Fluminense/2010), Danilo (Corinthians/2011), Éverton Ribeiro (Cruzeiro, 2013 e 2014) e Jadson (Corinthians/2015), jogadores que fizeram dez assistências. Tem mais três jogos para cimentar este registo.

Melhor marcador. Gabriel Barbosa, com 24 golos marcados, já bateu o recorde de Jonas no Grémio (2010) e de Borges no Santos (2011), ambos com 23 golos. No entanto, é praticamente impossível que Gabigol supere a marca histórica de golos apontados numa só edição do Brasileirão, que pertence a Washington, autor de 34 tentos pelo Atlético Paranaense.

– Melhor registo fora de portas. É o mais complicado de bater. Com 37 pontos conquistados fora de casa, o Flamengo tem de vencer no terreno Santos para superar os 39 ganhos pelo Fluminense em 2012.

Fonte: https://sapo.pt

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter