Quaresma abriu o livro: “Quando vinha à Seleção não me sentia feliz”

Ricardo Quaresma foi um dos jogadores em maior destaque no anterior mercado de transferências, na Turquia, após trocar o Besiktas pelo Kasimpasa.

Uma figura já mítica em solo turco, com 239 jogos realizados neste país, o antigo extremo de Sporting e FC Porto, numa entrevista concedida ao canal 11, nesta terça-feira, também falou sobre o seu período na Seleção Nacional.

À margem das mais recentes convocatórias de Fernando Santos, o ‘mustang’ confessou que nem sempre foi feliz quando se reunia nos estágios de concentração da Seleção Nacional, numa altura em que Fernando Santos ainda não era o ‘homem ao leme’.

“Quando vinha à Seleção não me sentia feliz. Não sentia confiança dos treinadores e sentia que não eram justos comigo. Fui considerado o melhor extremo da Liga portuguesa e fiquei fora de um Mundial [2014]. Foram coisas que nunca me souberam explicar, mas também nunca perguntei a ninguém.Por vezes metem-te rótulos que não correspondem à realidade. A mim meteram muita coisa em cima que não correspondia à realidade”, referiu o internacional português.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter