“Patifaria”. Agente de Bruno Fernandes condena divulgação de “conversa privada”

Portugal

“Patifaria”. Agente de Bruno Fernandes condena divulgação de “conversa privada”

Reação de Miguel Pinho após áudios com críticas do capitão do Sporting a colegas circularem na internet

O empresário de Bruno Fernandes, Miguel Pinho, emitiu um comunicado a condenar a “velhacaria e patifaria” de quem pôs a circular, na internet, os áudios do capitão do Sporting a criticar alguns colegas, na sequência da derrota com o Famalicão.

O agente denunciou a “divulgação ilícita” de uma “conversa de amigos” que, acrescentou, está “truncada e descontextualizada”.

“Expressões proferidas numa conversa de amigos têm que ser entendidas no contexto do enorme descontentamento pelo momento vivido pelo Sporting Clube de Portugal e no desenrolar de uma conversa em que reage ao que é dito pelo seu interlocutor”, acrescentou.

Leia o comunicado de Miguel Pinho.

1. Na sequência da divulgação de mensagens privadas, alegadamente de Bruno Fernandes para um amigo, o Bruno Fernandes apenas deseja lamentar a divulgação ilícita de conversas privadas, ainda por cima de forma truncada e descontextualizada, que não tem qualquer outro intuito que não seja denegrir a sua imagem pública e provocar danos a si próprio e ao Sporting Clube de Portugal.

2. O Bruno Fernandes quer deixar claro que não autorizou nunca a divulgação da sua voz obtida em qualquer tipo de conversa privada.

3. O Bruno Fernandes quer também expressar a sua firme convicção de que, por mais que tentem, os seus detratores não conseguirão quebrar o espírito de grupo e a união do plantel do Sporting Clube de Portugal, uma vez que todos os jogadores do Sporting Clube de Portugal, sem exceção, sabem que o Bruno Fernandes é um homem e colega solidário, que tem por todos os Colegas consideração e amizade, não se deixando estes iludir pela velhacaria e patifaria da divulgação de expressões proferidas numa conversa de amigos que têm que ser entendidas no contexto do enorme descontentamento pelo momento vivido pelo Sporting Clube de Portugal e no desenrolar de uma conversa em que reage ao que é dito pelo seu interlocutor.

4. Desiludam-se aqueles que, armados em virgens púdicas, acham que os jogadores do Sporting Clube de Portugal não conhecem o seu capitão e não sabem distinguir a expressão da dor, do desânimo, da raiva de perder e do empenho em fazer sempre melhor, de qualquer outra motivação.

5. A única coisa que verdadeiramente interessa ao Bruno Fernandes neste lamentável episódio é deixar claro a todos os jogadores do Sporting o seu apreço por eles e fazer votos para que este execrável ataque não perturbe o espirito de grupo que é absolutamente essencial para que o Sporting Clube de Portugal ultrapasse o momento difícil em que se encontra.

Fonte: https://bancada.pt

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter