Diretora da Liga explica calendarização e elogia exemplo do Benfica

Portugal

Diretora da Liga explica calendarização e elogia exemplo do Benfica

“No ano passado só uma equipa aceitou jogar sem essas 72 horas [de descanso] que foi o Benfica por duas ocasiões”

Numa altura em que alguns emblemas se têm queixado da calendarização das provas internas, Sónia Carneiro, diretora-executiva da Liga de Clubes, destaca o equilíbrio e a competitividade do campeonato português, manifestando a “dificuldade” que o organismo tem tido para marcar jogos e referindo a existência do compromisso das 72 horas entre jogos.

À ‘SportTV’, a diretora destaca que, na última época, o Benfica deu o exemplo e aceitou jogar sem ter esse período temporal de descanso a que tinha direito. 

“Cada vez temos menos espaço para marcar os nossos jogos. Temos que olhar para isto com atenção. No nosso regulamento temos o compromisso das 72 horas entre jogos, que não existe em mais nenhum país. No ano passado só uma equipa aceitou jogar sem essas 72 horas [de descanso] que foi o Benfica por duas ocasiões que acedeu”, explicou Sónia Carneiro.

A diretora da Liga lembra ainda que a paragem na altura de inveno que será uma novidade esta época “foi pedida pelos treinadores” por causa da entrada na chamada ‘segunda fase’ das provas europeias em fevereiro.

Relativamente à longa paragem do campeonato neste mês de outubro, Sónia Carneiro lembra as datas FIFA para as seleções e a marcação de uma eliminatória da Taça de Portugal. Além disso, destaca o entendimento com o governo para que no fim de semana de eleições Legislativas não existessem jogos.

“Houve um compromisso com o governo que no fim de semana das Legislativas não haveria futebol. Não foi por culpa do futebol profissional que a abstenção desceu, infelizmente”, notou a diretora da Liga, que reiterou, perante tudo isto, que “há uma dificuldade acrescida na construção dos calendários.”

Já num olhar ao que tem sido jogado até agora, Sónia Carneiro fala de “sete jornadas de grande futebol e talento com algumas surpresas.”

“Famalicão e Boavista ainda não perderam. Quero acreditar que estas equipas vão manter a sua performance. O Famalicão é um caso de estudo porque é uma equipa que conseguiu uma envolvência com a comunidade. Temos muitos adeptos a seguir o Famalicão jogue onde jogar e a que horas seja. A envolvência da comunidade é de louvar”.

A diretora da Liga disse ainda esperar “um campeonato competitivo até ao fim” para que se possa ter “uma grande competição.”

À ‘SportTV’, a Sónia Carneiro referiu ainda que esta é “uma liga muito melhor, com jogadores melhores e dirigentes mais capazes” em relação ao passado.

Fonte: https://bancada.pt

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter