Derrota por 2-0: FC Porto foi à ‘banheira’ de Roterdão e saiu de lá limpinho… de golos

O FC Porto perdeu, esta quinta-feira, com o Feyenoord por 2-0, em jogo da segunda jornada do Grupo G da Liga Europa. Os golos da partida foram marcados por Toornstra (49’) e Karsdorp (80’). Dragões – que até tiveram boas oportunidades de golo, mas os holandeses foram mais assertivos – vão entrar na terceira jornada com os mesmos três pontos.

Na Holanda, o FC Porto contou com o apoio de quase dois mil adeptos nas bancadas do Stadion Feijenoord, também conhecido como De Kuip, banheira em holandês, com 11 graus em Roterdão no final desta tarde.

Face ao encontro para o campeonato, triunfo por 1-0 em Vila do Conde, Sérgio Conceição fez apenas uma alteração: Manafá substituiu o lesionado Corona. O mexicano nem fez parte da ficha do jogo europeu.

Logo aos oito minutos, Nakajima poderia ter adiantado os portistas no marcador, com um livre estudado. Alex Telles enganou os jogadores que estavam na barreira holandesa e desmarcou o japonês, que picou por cima do guarda-redes Vermeer, com a bola a sair por cima.

Aos 20 minutos, Nakajima desmarcou Alex Telles e o brasileiro cruzou rasteiro para Zé Luís, que desviou por cima à boca da baliza, numa altura em que os dragões estavam claramente por cima do encontro.

Já perto do intervalo, na conversão de um pontapé de canto marcado por Alex Telles, Pepe desviou de cabeça ao primeiro poste e obrigou Vermeer a uma grande defesa, desviando a bola. Na pequena área, Marcano não conseguiu finalizar.

Logo no início do segundo tempo, o FC Porto foi apanhado desprevenido e o Feyenoord conseguiu marcar. Larsson isolou-se e rematou para defesa de Marchesín, porém, no seguimento do lance, Pepe e Manafá atrapalharam-se, Larsson cruzou e Toornstra atirou de primeira para o golo dos holandeses.

No seguimento do golo, Sérgio Conceição operou uma substituição, colocando Luis Díaz para o lugar do japonês Nakajima.

A equipa holandesa entrou a todo gás no segundo tempo e, aos 53 minutos, quase fazia o segundo, valendo a (dupla) intervenção do guarda-redes Marchesín. Berghuis rematou cruzado para a defesa do guardião argentino, que, depois, ainda foi defender a recarga de Toornstra.

Aos 62 minutos, num livre bem executado pelo FC Porto, Uribe levantou a bola por cima da barreira e deixou Otávio na cara de Vermeer e rematou à trave com estrondo. Logo depois, Berghuis também enviou uma bola aos ferros da baliza de Marchesín.

Os ‘ferros’ da baliza continuavam a em ‘alta’ no encontro e, aos 74 minutos, foi a vez de Luis Díaz enviar à barra, após bom entendimento com Soares, que tinha entrado para o lugar de Zé Luís.

E se o FC Porto não marca, o Feyenoord não estava para meias medidas. Aos 80 minutos, Karsdorp recuperou uma bola a meio-campo e cavalgou até chegar à cara de Marchesín e atirar para o segundo da partida.

Em 24 de outubro, o FC Porto recebe o Rangers na terceira jornada do Grupo G, visitando o conjunto escocês em 07 de novembro.

Fonte: https://sapo.pt

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter