“Críticas? Não entendo estas mentes fechadas, mesmo de alguns já em casa”

Grande Futebol

“Críticas? Não entendo estas mentes fechadas, mesmo de alguns já em casa”

O Flamengo de Jorge Jesus venceu hoje no terreno do Grémio (1-0) e, fruto do empate do Palmeiras em Bahia (1-1), está apenas dois pontos de se sagrar campeão do Brasileirão. 

No final do encontro, o técnico português foi confrontado pelas críticas que tem recebido por parte dos técnicos brasileiros e assumiu que foi para o Brasil “trabalhar” e não para “tirar o lugar a ninguém”. 

“Tem sido isso constantemente. Vim para o Brasil, vim trabalhar, não vim tirar o lugar a ninguém e não vim ensinar ninguém. Não sou melhor nem pior, trabalho segundo uma metodologia. Queria lembrar os meus colegas brasileiros que em Portugal já tivemos um brasileiro na seleção, Scolari. Era acarinhado por todos os treinadores portugueses. Ele e muitos outros que trabalharam em Portugal: René Simões, Autuori, Abel Braga, Carlos Alberto Silva”, começou por dizer, em declarações reproduzidas pelo ‘Maisfutebol’.

“Todos nós em Portugal tentámos aprender com eles, nunca foi esta agressividade verbal que há aqui sobre mim. Não entendo estas mentes fechadas, mesmo de alguns já em casa, de luvas e a tremer. Não me incomoda, quero que eles cresçam e saibam o que é a globalização. Não se fechem e tirem esses fantasmas da cabeça, o Brasil tem grandes treinadore”, continuou. 

Jesus afirmou ainda que o Flamengo deu “um passo em frente” na conquista pelo título: “Ainda não ganhámos. Faltam quatro jogos e está mais perto”, afirmou. 

Fonte: https://bancada.pt

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter