Benfica tentou afastar magistrado do e-Toupeira mas pedido foi rejeitado

O superior hierárquico do titular do inquérito e-Toupeira, no DIAP do Ministério Público (MP) de Lisboa, rejeitou o incidente de suspeição levantado pelo Benfica contra o magistrado que decidiu constituir arguida a SAD do Benfica.

O clube pretendia afastar o procurador da investigação, numa altura em que a acusação por corrupção e violação do segredo de justiça está quase concluída, implicando o clube e Paulo Gonçalves, assessor jurídico de Luís Filipe Vieira.

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter