Benfica preocupado com estado da arbitragem após “invasão na Maia”

Portugal

Benfica preocupado com estado da arbitragem após “invasão na Maia”

Águias criticam Tiago Martins e relatório sobre alegada agressão com “moeda de cinco cêntimos”

O Benfica ataca as arbitragens e fala na “existência de diversos erros incompreensíveis, sempre a favorecer a mesma equipa”. As águias lembram a “invasão do centro de treinos da Maia” e “as constantes ameaças e coação sobre árbitros e seus familiares” que levaram a que, no deve e haver, “no final da época e em tempos de balanço, uma equipa seja sempre a beneficiada”.

Na newsletter oficial, o Benfica deixa um conjunto de questões. “Esta época, pensem bem, com quem aconteceram erros que, por unanimidade, se reconheceu serem difíceis de entender? E quem foi sempre beneficiado nessas situações?”

Os encarnados lembram ainda que esses são “erros que valem pontos e erros que, a exemplo do ano passado, vêm das mesmas equipas de arbitragem que permitiram que o FC Porto fosse beneficiado em pelo menos dez pontos”.

Porém, o clube da Luz diz que “os sinais preocupantes aumentaram muito este fim de semana com aquilo a que se assistiu na Luz: uma dualidade de critérios chocante com factos que importa questionar”.

Na newsletter oficial, o Benfica destaca aquilo que considera ser a “dualidade de critérios” de Tiago Martins, falando de um amarelo mostrado a Vlachodimos por “suposta demora na reposição da bola em jogo e o guarda-redes do Vitória de Setúbal, em pelo menos seis reposições demoradas, não o foi?”

O Benfica questiona também o motivo para a expulsão de Taarabt “e o mesmo não ter acontecido num lance muito mais indiscutível como foi o da entrada faltosa sobre Rafa”. Também é questionado o “prolongamento do tempo adicional” e uma “grande penalidade sobre Rafa não ser assinalada”.

O clube da Luz fala ainda sobre a alegada agressão que Tiago Martins diz ter sido alvo na saída do relvado.

“Esse facto é de enorme gravidade. Porque, tal como as imagens podem comprovar, essa informação é falsa, até porque, pelo que se vê, nem sequer o árbitro foi atingido, nem em momento algum houve qualquer tipo de reação compatível com essa denúncia existente no relatório”, descreve o Benfica.

As águias pedem uma reflexão na paragem do campeonato e deixam um aviso.

“O pior que poderia acontecer seria, para além de uma equipa ser beneficiada, agora, no nosso caso, termos arbitragens que qualquer observador independente reconhece ter critérios difíceis de entender. E – só faltava – com relatórios com informação ficcionada e a existência de segundas moedas inventadas.”

Fonte: https://bancada.pt

Partilhar:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter